segunda-feira, 22 de setembro de 2014
















Convivência Mágica



Têm as musas um ar de beleza infinda
mostram seu riso num bailado de estrelas
que, expostas ao esplendor da luz, ainda
se tornam mais divinais, quiçá, mais belas.

No lago a água é azul! Quanto eu queria 
beber por alguidares de inspiração

para oferecer ao mundo a poesia

que me atravessa fundo o coração.

É então que a musa eleita me conduz 
por leves movimentos de água, agora
envolto na brancura do seu manto.

Deixa-me esta brancura que outra luz
em pormenores de sonho e de demora 
me inspire ainda mais no seu encanto.


                                   Álvaro de Oliveira

Sem comentários:

Publicar um comentário