domingo, 29 de julho de 2012









Maria Adelina Vieira
nasceu em Terras do Neiva, Vila verde
é Professora e poetisa
Ante os espaços ancestrais vazios
e o silêncio inicial do homem
aí ante o nada e o tudo
o sonho na noite escura perscruta
e a clara razão ouvindo descobre
que todas as coisas têm mãe
que tudo gera a tudo dá nome
tudo fecunda
com seios com sexo com ventre
com cabeça com boca com olhos
com mente profunda
com tudo
só não tem nome a mãe das coisas
falhadas no segredo indecifrável do absurdo.

Sem comentários:

Publicar um comentário